Governo e ANP iniciam fiscalizações para combate a fraudes na venda de combustível no Maranhão

Nesta segunda-feira (16), representantes da ANP, SEFAZ, PROCON e INMEQ, deram início às fiscalizações do varejo de combustíveis localizados em São Luís e região Metropolitana.


Nesta segunda-feira (16), representantes da ANP, SEFAZ, PROCON e INMEQ, deram início às fiscalizações do varejo de combustíveis localizados em São Luís e região Metropolitana. Em seu primeiro dia, a iniciativa conjunta percorreu postos na Jordoa e Tirirical.

A ação é a segunda etapa do projeto para criação de uma força-tarefa de fiscalização de postos de combustíveis, formalizada entre os órgãos no mês de outubro. O objetivo é promover fiscalizações periódicas em todo o Estado do Maranhão, buscando orientar os empresários e reprimir ilícitos que porventura estejam sendo praticados.


Segundo o Auditor Fiscal, Felipe Caldeira, esta é uma etapa importante do projeto. “Ela tem por objetivo integrar e estimular a sinergia entre os órgãos participantes, de forma a verificar a melhor metodologia a ser aplicada durante as fiscalizações, para potencializar a obtenção de dados”, ressaltou o Auditor que destacou ainda que a visita da ANP à São Luís vem somar forças aos demais órgãos devido a sua notória experiência na fiscalização do segmento.


Além do esclarecimento das obrigações legais a que estes agentes econômicos estão sujeitos, estão sendo avaliados os aspectos metrológicos de seus equipamentos, a conformidade com a legislação de defesa do consumidor, a qualidade dos combustíveis, e, ainda, o cumprimento das obrigações de natureza fiscal.

A presidente do Procon/MA, Adaltina Queiroga destacou o incremento que a articulação entre os órgãos garante à defesa dos consumidores.

“Fazemos fiscalizações regulares acompanhando as variações de preços de acordo com o que é autorizado pela ANP, mas dessa forma conseguimos ter resultados mais efetivos porque além disso conseguimos averiguar a qualidade e precisão de bombas, qualidade dos combustíveis assim como garantir a origem desses produtos repassados aos consumidores”, explicou a presidente.

A ação é primeira de uma série de fiscalizações que irão ocorrer em todo o estado.